Carregando aguarde...
Itapira, 17 de Novembro de 2018
Notícia
03/02/2013 | Caso de Santa Maria já mobiliza setores de fiscalização também em Itapira

 

Na esteira da comoção nacional que se seguiu ao desastre de Santa Maria, governos estaduais e prefeituras de todo o país desencadearam uma espécie de ‘caça às bruxas’ para detectar estabelecimentos que eventualmente possam oferecer riscos para frequentadores. O governo de S.Paulo, por exemplo, determinou ao corpo de bombeiros que faça um pente fino e todas as casas de espetáculos e  de apresentação de shows com mais mil metros quadrados.
 
Aqui em Itapira já está sendo articulado um encontro com diversos setores para se programar este tipo de ação. O atual secretário de Defesa Social do município, Coronel Vanderlei Manoel de Oliveira, disse que deverão participar deste encontro órgãos como a Defesa Civil, setor de fiscalização e posturas, representante do corpo de bombeiros de Mogi Guaçu e até a vigilância sanitária. “ São departamentos os quais cada um com suas atribuições, têm responsabilidade com relação à inspeção de locais de frequência coletiva”,  colocou.
 
A ideia, segundo ele, é a de estabelecer uma linha de atuação que examine diferentes questões que variariam da estrutura do prédio, passando pela verificação dos cuidados com manipulação de alimentos e até a manutenção adequada de sanitários.
 
Ele não quis especificar quando este encontro será agendado. “ Precisamos fazer a reunião o mais breve possível. Estamos correndo com vários assuntos concomitantemente e este será apenas mais entre estes todos”, advertiu. Segundo se raciocínio, somente depois deste encontro será possível se ter algo concreto para direcionar a fiscalização pretendida. “ A partir daí pretendemos convocar as pessoas que são responsáveis por estes estabelecimentos  para conversarmos”, definiu.

Itapirense radicada em Santa Maria se disse chocada

O Jornal A Cidade apurou que existe pelo menos uma  itapirense morando na cidade gaúcha de Santa Maria, palco da tragédia que matou 235 pessoas e deixou pelo menos 77 internadas em estado gravíssimo depois que um incêndio atingiu as instalações da casa noturna Kiss, na madrugada de domingo passado.

 
A Cidade conversou com familiares desta pessoa aqui em Itapira e a recomendação era de que não fosse divulgada sua identidade. Segundo   a mãe, esta  itapirense estava chocada com o ocorrido.Inclusive, uma filha dela apesar de insistentes convites de amigos, deixou de ir na casa noturna no fatídico dia. “ Minha neta perdeu vários amigos neste desastre. Pedimos desculpas, mas ninguém quer falar neste caso publicamente”, disse.

 

 

Software simula a tragédia

 

 

O professor e pesquisador da área de química da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Sávio Vianna está particularmente sensibilizado com a tragédia em Santa Maria porque vem trabalhando – conforme material distribuído pela assessoria de comunicação da Unicamp -  na simulação computacional dinâmica de um incêndio em ambiente fechado, bem como da formação de fumaça tóxica e sua camada letal. “É um software aberto, que podemos modificar inserindo contribuições, o que estamos fazendo aqui na Faculdade de Engenharia Química. A ferramenta desenvolvida nos Estados Unidos é usada internacionalmente por universidades, centros de pesquisa e empresas de consultoria justamente para o estudo de incêndios onde ocorre pirose, a queima de sólido”, explica.

Na tela do computador, Vianna mostra a simulação do que normalmente acontece em incêndios como na boate Kiss. “Eu precisaria ter informações sobre aquele local, como as dimensões do salão e do pé direito, mas na simulação dentro desta lounge vemos que a formação da camada de nuvem ocorre muito rapidamente: em 300 segundos, o fogo se propaga e a sala está quase tomada pela fumaça. A função do cientista é usar tais ferramentas para minimizar ou mesmo evitar tragédias como esta no futuro. Estou certo de que, se a boate tivesse o número de portas e os procedimentos adequados, o número de vítimas seria muito menor, se é que haveria alguma.”

O pesquisador informa que a ferramenta também é bastante útil na etapa de projeto, ao considerar informações como o número de pessoas que estarão no ambiente fechado, quantas e onde estarão as saídas, pontos de sprinters e as formas de sinalização. “Associado a tudo isso deve estar o treinamento de pessoal: seguranças não devem atuar apenas como pacificadores, mas serem treinados para um plano de emergência e contingência. Ainda mais diante de um público jovem, sob o efeito de álcool e em clima de paquera. Ele leva um tempo para reagir e, quando o calor ou a fumaça chega nele, vira desespero. Uma brigada treinada daria o sinal e orientaria as pessoas até um ponto seguro.”

 
Na opinião de Sávio Vianna, outra preocupação importante deve ser de ordem comportamental. “Minha orientação é que entrando em locais como estes, a pessoa dê uma voltinha para se familiarizar, ver onde está a porta de saída mais próxima. “Na Europa, as ferramentas de simulação são muito utilizadas em consultoria e planejamento de projetos, mas em ambientes de trabalho, por exemplo, também é normal a simulação de incêndio e de evacuação. Na incerteza se o incêndio é real ou não, a pessoa acaba condicionada a sair do local de forma organizada”.
 
O docente da Unicamp afirma que o importante é investigar e entender o que aconteceu na tragédia de Santa Maria e, a partir disso, apresentar um relatório de recomendações e sugestões de melhorias e de procedimentos que devem ser seguidos em outros ambientes fechados. “Tem muita física e química por trás deste software, conhecimento que foi transformado em ferramenta em prol da engenharia. Seria interessante, por exemplo, se shoppings fizessem simulações sobre o risco de vazamentos de gás. A tecnologia está aqui e temos gente para formar recursos humanos. Um engenheiro civil estaria apto a utilizar a ferramenta como aplicação rapidamente.”
 
 
 

Fonte: Da Redação do PCI

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Veja Também
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1582 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2018 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções